segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Energia e adubo que brotam de cada um!


Políticas para a preservação da Água e Floresta – Ivy



Gente!!! Já é o décimo post!!!!! Como passa rápido!

O texto enviado pela Katarini na semana passada me chocou! Aquela história da água engarrafada nos dá uma pequena noção do mundo que construímos. Na sexta-feira eu tive outro choque: apenas 16% dos esgotos gerados na zona rural em nosso país são tratados. Ou seja, 84% de material orgânico, contaminado, está sendo jogado diretamente nos rios e no subsolo, contaminando a Água&Floresta!!!

Soube disso durante a inauguração do BIODIGESTOR (foto, tirada pelo meu amigo/advogado Pili Cardoso) na Escola Técnica Astor de Mattos Carvalho, que aconteceu no último dia 29 de agosto em Cabrália Paulista. Você já viu um biodigestor? Sabe para que serve? Tentando traduzir para uma linguagem bem simples, o biodigestor é uma “caixa” que recebe as fezes (da origem que o freguês quiser, heheheh) para captação do gás produzido e para a transformação da parte sólida em biofertilizante. Ou seja, o que seria um contaminante se torna DOIS produtos. Gera economia, tem apelo ambiental e aplica conceitos de tecnologia.

O diferencial do equipamento de Cabrália é que utiliza fezes humanas. Os biodigestores geralmente têm como “fonte de alimentação” excrementos de maior potencial calorífico, como suínos e bovinos, mas lá na Escola Agrícola cada aluno está “colaborando” para a transformação do cocô em energia! Além de super participativo, o projeto ainda poderá servir de exemplo para propriedades rurais de todo o Brasil, e assim o problema da falta de cobertura do saneamento rural poderá se resolver com uma solução simples e eficiente.

Um outro benefício significativo deste projeto é que, ao se processar e utilizar as fezes, o metano, gás de efeito estufa e que faz com que o aquecimento global se acelere, a ETEC está deixando de emitir 72 toneladas de CO2 por ano!

A gente se choca cada vez mais com as informações ambientais/sociais/econômicas que estão nas entrelinhas do nosso cotidiano e do sistema capitalista, mas de vez em quando o ser humano usa sua RACIONALIDADE para tentar reverter tanta desgraça...

Um choque a menos! E que toda esta tecnologia se multiplique e beneficie cada vez mais a Água&Floresta!!!!!!!!!!!!

Fui!

2 comentários:

Elson Teixeira Cardoso disse...

Sem dúvida, o grande responsável pela degradação ambiental é o capitalismo. A Revolução Industrial, no final do séc. XIX, iniciou o "assassinato gradual" dos recursos naturais. Isto é lamentável. Mas nem tudo está perdido (ainda): a tecnologia pode contribuir, senão à reversão, ao menos à amenização de décadas de estragos. O biodigestor é um exemplo
Gostei. Este "point" é instrutivo. Parabéns!! Abraço verde!!

Ivy disse...

Obrigada, Elson! Felizmente existem as pessoas que remam contra a maré e tentam reverter os impactos desse sistema injusto, desigual e degradante!