terça-feira, 22 de julho de 2008

Falar e agir ambientalmente

Nós, a Água e a Floresta - Fernanda

Num destes domingos estava eu, espiando o Fantástico e vi uma reportagem onde mostravam nossos jovens preocupados com o meio ambiente... MUUUIIIITTTOOO preocupados!!!
Principalmente nas grandes cidades, e entre o pessoal mais “abastado”, a moçada mais nova ainda não entendeu que a preservação e proteção do meio ambiente está ligada com nossa vida na cidade também. Não é só bichinho e plantinha, cachoeira, “Praia Limpa”...
É fácil “Preservar a Natureza” com o ar condicionado ligado, comendo do bom e do melhor com a geladeira aberta, tomando banho de 2 horas, fazendo horas de chapinha...
É fácil quando a proteção ao meio ambiente fica lá fora, sob a responsabilidade dos outros.
“Eu protejo a Natureza. Sou filiado ao WWF!”
Uma das coisas que dá pra perceber, tanto na matéria do Fantástico como na convivência com as crianças e os jovens é que a educação dentro de casa influi muito e tem papel fundamental na relação que teremos com o mundo a nossa volta.
A falta de limites e de responsabilidades transforma esse pessoal em pequenos “tiranos”, que acham que tem todos os direitos e nenhum dever.
Ou seja, a educação básica também está relacionada com a preservação do meio ambiente. O que aprendemos (ou não) em casa levamos para nossa vida social, para nosso convívio com os outros seres e com a natureza.
Hoje, nas escolas tem sempre alguma professora (ou professor) desenvolvendo um projeto com a temática ambiental, trabalhando a água, o lixo, uma horta... Mas aí a criança chega em casa, e vê a mãe lavando a calçada todo o dia, o pai faz a barba com a torneira aberta, o irmão assiste televisão com o som e o computador ligado, a avó joga o óleo usado direto no jardim. E aí, o que é certo?? O que ele escuta a professora falar ou o que a mãe e o pai fazem desde que ele nasceu???
E é aí que está o perigo...
Fica difícil saber o que é certo, o que é errado. E o que vemos é o povo agindo como o macaco que esconde o próprio rabo e fala do rabo dos outros. É o outro que joga lixo na rua, o outro é quem deixa a torneira ligada...Ficamos mais preocupados em “fiscalizar” o vizinho do que em modificar nossos hábitos.
E são nossas atitudes cotidianas que contam. Plantar árvores de vez em quando, participar de um mutirão de limpeza, conhecer e preservar uma trilha, tudo isso é importante e ajuda muito, mas se no nosso dia-a-dia não conseguimos perceber os pequenos “danos ambientais” que causamos, o saldo final com certeza será negativo.
Esse pessoalzinho tem que aprender como trazer esta preocupação ambiental para sua vida diária, e saber realmente como proteger e preservar o meio ambiente por inteiro!


Bjs e inté!!

2 comentários:

Anônimo disse...

Mariana Pedro:
"Desculpe utilizar este espaço, mas gostaria de comentar sobre a animação da água no blog de vcs. Muito dez! Ah, e parabéns pelo espaço de debates. Muito dez tb!!!"

Ivy disse...

Oi, Mariana, agradecemos o seu comentário! Esse espaço é de todos, esperamos que você continue acessando blog, lendo as postagens e interagindo! Abraços!